quinta-feira, 31 de maio de 2012

Almôndegas de carne com pão


Esta receita saiu do livro Cozinhar Melhor - «Carnes», gosto muito de cozinhar almôndegas mas quis variar um bocadinho, vi esta receita no livro e despertou-me a atenção o facto de ser feita com pão integral, eu tinha precisamente um bocadinho de pão integral que tinha feito de véspera prontinho a ser usado. Claro que a receita sofreu umas ligeiras alterações.

Ingredientes:

2,5 dl de leite meio gordo
1 cebola
500 gr de carne picada (metade vaca, metade pá de porco, rodelinhas de chouriço)
1 ovo
salsa q.b.
tomilho q.b.
sal q.b.
mistura de pimentas q.b.
sumo de meio limão
0,5 lt de caldo de legumes
50gr de farinha integral
1 dl de natas
2 c. sopa de polpa de tomate

Primeiro fervemos o leite. Enquanto isso corta-se o pão e põe-se de molho no leite. Corta-se a cebola e coloca-se na picadora juntamente com a salsa as 2 c. sopa de polpa de tomate e o tomilho. Mistura-se bem esta mistura com a carne. Espreme-se o pão e amassa-se com o ovo, o sal, a pimenta e a carne. Com as mãos molhadas fazem-se as almôndegas, dá mais ou menos umas 15. Coloca-se um tacho ao lume com o 0,5lt de caldo de legumes e quando estiver a ferver cozem-se as almôndegas no caldo durante 20 minutos. Retiram-se as almôndegas e matêm-se quentes.

À parte desfaz-se a farinha nas natas e no resto do leite e adiciona-se ao caldo onde cozemos as almôndegas, cozinha durante 5 minutos, mexendo sempre. Rectifica-se os temperos do molho com sal, pimenta e o sumo de limão. Deixa-se engrossar um pouco e desliga-se o lume. Deita-se este molho por cima das almôndegas e serve-se de seguida. Fica bom com salsa picada por cima do molho, eu coloquei mas só depois da foto.

Bom apetite!

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Bolo de Claras com Cobertura de Amêndoas Caramelizadas


Este bolo superou todas as minhas expectativas, estava realmente muito bom dos melhores que já fiz sem dúvida nenhuma. Resultou da necessidade de aproveitar umas claras que ficaram desalojadas do meu congelador. Fiquei sem espaço e tive de tirar as caixinhas das claras, após uma breve pesquisa inspirei-me no site Sabor Intenso, nesta receita, só que depois adaptei-a às minhas ideias.


Ingredientes:

330 gr de claras
200gr de açucar
120 gr margarina
120 gr de farinha com fermento
120gr de amêndoa em pó (pulverizada na bimby)

Cobertura:
25 gr de leite meio gordo
100gr de margarina
100gr de amêndoa às lascas
100gr de açucar

Bimby:

Colocar as claras no copo e programar 10 min/ vel 3,5 com borboleta. Retire e reserve. Colocar no copo o açucar, a margarina e programar 4 min/37º/vel 3 com borboleta, adicionar as amndoas em pó e 1/3 das claras e programar 10 seg/Vel 3, juntar a farinha e bater mais 15 seg/vel 3. Retirar para uma tigela grande e incorporar as restantes claras e mexer suavemente para ficar bem integrado. Deita-se na forma e vai ao forno préviamente aquecido a 180º durante 20 minutos.

Enquanto isso para a cobertura coloca-se no copo da bimby todos os ingredientes e programa-se 10 min/90º/colher inversa/vel colher.

Tradicional:
Untar uma forma de bolos com aro amovível. Bater as claras em castelo. Numa tigela bater o açúcar e a margarina até obter um creme esbranquiçado. Adicionar as amêndoas em pó juntamente com 1/3 das claras e bater bem. Juntar a farinha peneirada e continuar a bater. Incorporar as restantes claras e mexer para que as claras fiquem completamente integradas. Deita-se na forma e vai ao forno préviamente aquecido a 180º durante 20 minutos.

Enquanto isso deita-se os ingredientes da cobertura num tachinho e deixa-se cozinhar durante cerca de 10 minutos em lume brando ou até ficar uma pasta.

Ambas as formas:

Retira-se o bolo do forno e deita-se a pasta por cima de maneira a que fique uniforme. Vai novamente ao forno durante 10  a 15 minutos, até a amêndoa ficar douradinha e caramelizada.

Deixar arrefecer e antes de desenformar passar uma faquinha fina à volta da forma para a amêndoa despegar e não abrir.

Ficou um bolo com a parte de cima a parecer a da tarte de amêndoa.

Bom apetite!

terça-feira, 29 de maio de 2012

Strogonoff de Vitela na Airfryer


Esta receitinha foi 100% feita na Airfryer e ficou bastante deliciosa. A carne ficou tenrinha e suculenta, as batatas ficaram boas, já fiz melhores, mas tambem não eram batatas para fritar e isso tem muito influência, porque mesmo que as tivesse frito em óleo ficariam iguais.

Ingredientes:

500 gr de carne de vitela cortada para strogonoff
2 dentes de alho
Mistura de ervas aromáticas
alecrim
1 dl de vinho branco
sal e pimenta
1 c. sopa de azeite
600gr de batatas cortadas aos palitos

Temperar a carne de véspera, com o alho picado, o alecrim tambem picadinho, as ervas aromáticas, sal e pimenta e o vinho branco.
Colocar o marinado na cuba da Airfryer sem a rede e adicionando 1/2 c. sopa de azeite e deixar cozinhar 30 minutos a 180º. Retirar a carne da cuba, colocar a rede e fritar as batatas 9 minutos, retira-las agitar e fritam mais 9 minutos. Está pronto a servir.

Bom apetite!

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Doce de Gelatinas Bem Bom


Esta receita anda para ser publicada desde o Verão passado, mas foi feita na altura em que mudámos de casa e não havia tempo para nada, depois foi ficando esquecida e um dia destes estava eu a ver a minha lista de leitura e vi uma sobremesa parecida. No Verão fazemos muito esta sobremesa, é fácil e fresquinha.

Ingredientes:

4 Gelatinas de sabores diferentes (uso Royal)
bolachas raladas grosseiramente q.b.
1 lata de ananás pequena
2 pacotes de natas
1 c. sopa de açucar

Fazem-se as gelatinas conforme a embalagem mas com 400ml de água cada, de preferencia em covetes de gelo, como não tenho suficientes faço em recipientes de plástico rectangulares, de tamanho médio ficando a gelatina com cerca de 1,5  cm de altura. (Costumo fazer de morango, frutos tropicais, pessego e ananas).

Num pirex de preferência transparente colocam-se as gelatinas cortadas e misturadas, junta-se bolacha ralada e ananás aos bocadinhos. Cobre-se com as natas batidas em castelo com 1 c. sopa de açucar.  Vai ao frigorífico até à hora de servir. Antes de levar para a mesa polvilha-se com bolacha ralada a gosto.

Bom apetite!

domingo, 27 de maio de 2012

Iogurtes Fitness da Nestlé


Já conhecem os novos iogurtes Fitness da Nestlé?

Estes novos iogurtes Magros Liquidos foram me dados a conhecer pela TRND . Ontem fui ao continente e trouxe uma embalagem para experimentar.

Eu não gosto de iogurtes com sabor a cereais, por isso só veio uma embalagem. Hoje de manhã bebi um. Fiquei surpreendida porque sabe a morango, é leve e se eu não soubesse, nem diria que tem cereais. Aconselho vivamente a experimentarem, principalmente quem já costuma beber iogurtes liquidos magros.

Eu gosto muito da marca Nestlé, por isso , tem sempre preferência na nossa casa. Desde os leitinhos de cereais lácteos do Tiago até aos nossos iogurtes, passando pelos chocolates, leite condensado e muitos mais produtos, estão sempre presentes na nossa vida. Sou tambem uma leitora assidua do site da Nestlé e já tive a sorte de ganhar alguns passatempos lançados pela marca, por isso é com prazer que experimento e divulgo um novo produto da marca.

Tenho uma nota negativa a dar. As embalagens são pequenas trazem só 3 iogurtes, deveriam ser packs com mais unidades e para lançamento poderia trazer pelo menos 1 grátis ou um vale de desconto. Com a crise que estamos a atravessar, uma oferta é sempre bem vinda.

A TRND está a fazer um estudo de opinião sobre estes iogurtes, por isso se quiserem participar só têm de se registar aqui e depois participar aqui. Habilitam-se a ganhar uma pausa Zen da «Vida é Bela».

P.S. Da próxima vez que for as compras trago o pack de frutos tropicais para ver se é tão bom quanto o de morango e fico à espera de novos sabores...


Carne assada com batatas fritas na Airfryer



Este prato foi o mais bem conseguido na Airfryer, agora que já temos alguma prática com a máquina, os pratos já saem naturalmente e com um sabor muito delicioso.

Ingredientes

1kg de batatas para fritar cortadas aos cubos
1 peça de porco para assar (esta é da parte das costoletas do lombo, só que desossada)
2 dentes de alho
1/2 cebola
5 rodelas de chouriço
1 dl de vinho branco
1 folha de louro
1 lata de cogumelos
1 pacote de molho bechámel parmalat
1dl de leite
salsa q.b.
sal
pimenta


De um dia para o outro deixar o lombo a marinar, na seguinte mistura: Na picadora colocar os dentes de alho, as rodelas de chouriço, o vinho branco, a cebola, 1 bocadinho de salsa e sal. Depois de picado untar a carne com a mistura e dar alguns cortes para o tempero entrar bem.
No dia seguinte colocar a carne na Airfryer, pré aquecida durante 3 minutos a 180º,com o sumo da marinada e regar com uma mistura de sumo de limão misturado com 1/2 c. sopa de azeite. Deixar cozinhar cerca de 1hora. De vez em quando abrir e virar a carne. (atenção usar a airfryer sem a rede)
Retirar  da Airfryer e lava-la, entretanto já temos as batatas cortadas aos cubos, que estiveram meia hora dentro de água, depois retiraramos, secamo-las bem e misturaramos com as mãos 1/2 c. sopa de azeite. (quem tem airfryer, sabe o quanto este passo é importante)
Deixar fritar as batatas a 180º 9 minutos, abrir e agita-las e depois mais nove minutos.
Enquanto isso preparamos o molho.
Colocar num tacho o molho bechamel, os cogumelos cortados finamente, o leite, sal, pimenta. Deixar apurar um bocadinho. Numa travessa colocar a carne cortada às fatias finas, à volta dispõe-se as batatas e rega-se a carne com o molho. Ficou divinal, muito boa mesmo.

Bom apetite!

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Tagliatelle Nido com Camarões e Bacon



Adoramos massas, aqui em casa fazemos muitas vezes e não nos cansamos de comer. Os ninhos de ovos são das nossas preferidas.

Ingredientes:

250gr de miolo de camarão (convém ser grandinho, este é da pescanova)
6 fatias de bacon cortada aos cubinhos
1 lata de cogumelos laminados
2 dente de alho picadinho
1 pacote de natas
1 dl de leite
400 gr de Tagliatelle
10 rodelas de chouriço cortadinhas aos cubinhos
azeite q.b.
limão q.b.
queijo da ilha ralado

Numa panela aquecer água até ferver, nessa altura deita-se a massa e deixa-se cozer cerca de 10 minutos.
Numa frigideira colocar um pouco de azeite, os dentes de alho picados, os camarões, bacon, chouriço e cogumelos. Quando começar a dourar e os camarões estiverem cozinhados, rega-se com bastante sumo de limão.
À parte prepara-se o molho, deita-se num tacho as natas, o leite e o queijo e deixa-se aquecer até o queijo derreter. Junta-se a massa depois de cozida e escorrida aos camarões e rega-se com o molho, misturando de seguida. Servir de imediato.

Bom apetite!

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Tarte de Côco e Banana


Quem acompanhou a receita dos biscoitos de chocolate e do gelado de nata não imagina onde acabaram os biscoitos! Pois é, acabaram numa base para fazer esta tarte. A isto eu chamo reciclar. A base de inspiração para esta tarte foi uma receita do site da Vaqueiro.

Ingredientes:

Base:
400gr de biscoitos de chocolate desfeitos na picadora
80 gr de margarina

Recheio:
90gr de açucar amarelo
2 c. sopa Maizena
3 ovos
3 dl de leite de coco
4,5 dl de leite
3 bananas grandes
1 colher sopa de sumo de limão.
canela em pó
coco ralado

Juntar os biscoitos triturados finamente à margarina que deve estar à temperatura ambiente. Com as mãos vai-se juntando até se tornar numa massa maleável. Forrar uma forma de tarte com papel vegetal e untá-lo com margarina liquida.

Colocar a massa na tarteira e com os dedos forra-se a tarteira com a massa.

Mistura-se a Maizena com o açucar, junta-se os ovos e mexe-se bem. Adiciona-se o leite e o leite de côco. Vai ao lume, brando, sempre a mexer, até ficar um creme espesso.

Colocar a massa na tarteira e com os dedos forra-se a tarteira com a massa. Descascam-se as bananas, cortam-se as rodelas finas e regam-se com o sumo de limão.

Preenche-se a massa na tarteira com as rodelas de banana e polvilha-se com canela e côco. Por cima deita-se o creme. Vai ao forno a 180º durante 15 minutos, retira-se do forno e polvilha-se com canela e côco ralado.

Deixar arrefecer, desenformar e vai ao frigorífico para se servir fresquinha.

Bom apetite!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Gelado de Nata com molho de Chocolate Quente


Este gelado acompanha as nossas sobremesa há muitos anos, é das mais preferidas, nossas e dos amigos que vêm cá Almoçar ou Jantar. O biscoito de chocolate foi uma inovação. Este gelado é muito fácil de fazer, não se precisa de ter máquina de fazer gelados e fica com uma consistência bastante cremosa.

Ingredientes para o gelado:
2 pacotes de natas para bater
1 lata de leite condensado

Ingredientes para o molho:
100 gr de chocolate em barra
0,5 dl de leite

Biscoitos q.b.

Numa tigela batem-se as natas até ficar em castelo firme, depois sem parar de bater vai-se adicionando o leite condensado, deita-se num plástico fechado (eu uso as embalagens de gelado de compra) e vai ao frigorífico várias horas, de preferência de um dia para o outro.

Na hora de sevir leva-se ao lume um tachinho com o chocolate aos pedacinhos e o leite e vai-se mexendo até o chocolate derreter.

Numa taça coloca-se um biscoito no fundo, as bolas de gelado e por cima rega-se com o molho de chocolate quente. Serve-se de seguida.

Bom apetite!

terça-feira, 22 de maio de 2012

Biscoito de Chocolate e laranja


Estes bolinhos ficaram muito secos, mas a ideia não era comê-los sózinhos, por isso comeram-se todos como poderão verificar nos próximos dias.

Ingredientes:

80gr de margarina à temperatura ambiente
130 gr de açucar
2 ovos inteiros
1 c. sopa de sumo de laranja
5 c. sopa de leite
200 gr de farinha
cacau em pó magro 75 gr
1 c. chá de fermento em pó Royal

Misturar a margarina com o açucar até fazer um creme esbranquiçado, de seguida misturar os ovos, o leite e o sumo de laranja, mexe-se bem. Peneira-se a farinha com o cacau e o fermento e adiciona-se à mistura anterior, a partir daí molda-se uma bola com a mão. Depois divide-se em pequenas bolinhas que se amachucam em cima com um garfo. Rendeu cerca de 50 biscoitos. Vai ao forno a 180º cerca de 10 minutos. Eu não untei os tabuleiros porque coloquei em cima de tapetes anti-aderentes.

Bom apetite!

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Bacalhau Arrelvado


Fonte: O livro de Pantagruel

Aqui em casa come-se muito bacalhau e principalmente agora que tenho muito bacalhau, a fonte de inspiração foi ' O livro de Pantagruel', mas claro que lhe fiz algumas alterações. A receita original leva espinafres eu usei folhas de couve e não leva as batatas, de resto fiz muito parecido.

3 postas de Bacalhau
1 cebola picada
2 dentes de alho picados
10 folhas de couve coração (usei as folhas de fora da couve, acabadinha de apanhar na minha horta)
1 c. sopa de azeite
3 c. sopa de margarina liquida
1 c. sopa de farinha Maizena
6 dl de leite
manteiga 1 c. sopa
2 dl de natas
Queijo da ilha ralado, sal, pimenta, noz moscada e margarina para untar q.b.
600gr de batatas fritas aos cubos

Lavei as couves e deixei-as cozer bem em água e sal. À parte cozi o bacalhau e fritei as batatas na Airfryer. Depois de cozidas as couves são picadas na picadora até desfazer completamente. Leva-se ao lume a cebola e os alhos com o azeite e 1 c. sopa de margarina, vai-se mexendo até a ceboula aloirar, junta-se o bacalhau em lascas grossas, previamente limpo de peles e espinhas, de seguida adiciona-se pimenta e refoga-se em lume brando. Retira-se do lume e espalha-se o bacalhau num tabuleiro de ir ao forno untado
com margarina. Num tachinho derrete-se a restante margarina, incorpora-se a Maizena, mexe-se bem e deita-se o leite e 2 c. sopa de queijo da ilha ralado. Ferve para cozer a farinha,  de modo a obter um creme fluido, ao qual se adiciona o puré de couves, deixa-se ferver, mexendo sempre, até fazer um molho cremoso e um pouco espesso (se preciso passa-se a varinha mágica para ficar homogeneo). Tempera-se com sal, pimenta e noz moscada, adiciona-se a colher de sopa de manteiga e deita-se metade sobre o bacalhau, de seguida deita-se por cima as batatas fritas e de novo o resto do molho. Espalha-se por cima o pacote de natas e polvilha-se com queijo da ilha. Vai ao forno a gratinar, atenção que é mesmo só até ganhar cor.
Fica muito bom, uma receita a repetir certamente.

Bom apetite!

domingo, 20 de maio de 2012

Salada de frango


Um dia destes trouxemos um frango assado do Continente, para o nosso jantar, como sobrou bastante frango e claro nada se desperdiça fiz esta salada para o almoço do dia seguinte.

Ingredientes:

Frango assado desfiado 350 gr
2 ovos cozidos
2 cenouras cozidas
couve roxa ripada (esta couvinha veio directamente da minha horta)
3 rodelas de ananás
4 folhas de alface
massa de cotovelos cozida q.b.
salsa q.b.
maionese

Cozer as cenouras, os ovos e a massa cotovelos e deixar arrefecer. Numa travessa colocar as folhas de alface para fazer de cama. Numa saladeira juntar a couve roxa, a cenoura, o ananás, a massa cotovelos e o frango, adicionar a maionese previamente batida e misturar bem. Deitar sobre as folhas de alface, cortar os ovos às rodelas e decorar por cima com os ovos e a salsa.

Bom apetite!

sábado, 19 de maio de 2012

Carne de Porco à Portuguesa na Airfryer


Um dia destes deu-me para fazer este prato e o melhor de tudo é que quase que não levou gordura nenhuma.


Ingredientes:

350gr de carne de porco
1 folha de louro cortadinha
1dl de vinho branco
1 c. sobremesa de massa de pimentão
2 dentes de alho picadinhos
coentros q.b.
sal e pimenta q.b.
600 gr de batatas fritas aos cubos (fritas na Airfryer)
Pickles q.b.
1 c. sopa azeite

De preferência de véspera, tempera-se a carne com a massa de pimentão, o v. branco, os alhos, os coentros, sal, pimenta e louro e deixa-se a marinar.

Retira-se a carne da marinada, deixa-se secar um pouco e enquanto isso frita-se logo as batatas na Airfryer com meia colher de azeite misturada a 180º (atenção deixar as batatas 30 minutos dentro de água e depois seca-las bem com um pano, só então se mistura o azeite, frita 9 minutos mexe-se e frita mais 9 minutos), adiciona-se à carne meia colher de sopa de azeite, misturando bem, retiram-se as batatas da Airfryer, retira-se a rede e frita-se a carne durante cerca de 12 minutos a 180º, depois abre-se a Airfryer deita-se a marinada e deixa-se cozinhar mais 10 minutos, adiciona-se as batatas, mexe-se e deitam-se mais um pouco de coentros e os pickles, cozinha mais 5 minutos. Está pronto a servir.

Bom apetite!

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Gama Barral Dermaprotect




Há uns tempos atrás inscrevi-me numa comunidade de marketing passa palavra, em que nos dão a oportunidade de experimentar produtos para poder expressar a nossa opinião. Fui selecionada para ser Embaixadora da Marca Barral pela gama Dermaprotect e enviaram-me a gama completa mais 20 kits para dar a amigos e familiares juntamente com vales de desconto. Uma semana após começar esta experiência resolvi escrever este post, pois após uma semana a usar todos os produtos já tenho algum conhecimento.

A Gama Barral Dermaprotect é composta por 9 produtos sendo eles:

Creme de Rosto

Creme de Rosto SPF30

Bálsamo Reparador de Lábios

Creme de banho Dermatológico

Creme Hidratante

Creme Emoliente Reparador

Creme Anti-Prurido

Creme Reparador de mãos

Creme Reparador de pés


Penso que a grande maioria das pessoas conhece o famoso Creme Gordo Barral, pelo menos todas as pessoas que eu conheço, amigos e familiares conhecem e ou usam ou já usaram este creme. Eu usei toda a gravidez. Esta gama de produtos não tem nada a ver com o creme gordo, hidrata mas sem deixar a pele gordurosa. Eu só usava Oleoban para tomar banho, agora uso o creme de banho Dermatológico da Barral, não é tão oleoso e deixa a pele hidratada, tem um cheirinho agradável. O creme reparador de pés é muito bom, comparando com o que eu usava antes, que é o da Neutrogena e o qual eu também gosto muito, o da Barral é logo absorvido pela pele e podemos andar sem a sensação de pele gordurosa, aliás com o que eu usava, já não me podia levantar porque os pés ficavam mesmo muito escorregadios. O bálsamo Reparador de lábios também tem um aroma muito agradável e hidrata bastante. Estes são os que noto mais diferença em relação aos que usava antes. Também gosto muito do Creme de Rosto SPF 30, eu costumo usar F50 de outra marca e não noto diferença, a pele fica igualmente protegida.Tenho de ir a uma farmácia para saber o preço de venda destes para poder comparar com os que uso habitualmente porque estes só se podem adquirir nas farmácias.

Agradeço a Embaixadores.com  e à Barral a oportunidade que me estão a dar de conhecer a gama completa Barral.

Se estiverem interessados em experimentar, gratuitamente, novos produtos ou serviços de marcas bastante conhecidas e poderem dar a vossa opinião, registem-se usando este link:

http://www.embaixadores.com/registo.php?code=euc5oy5mr6 - e ambos ganharemos pontos para a nossa conta. Se se inscreverem através deste link ganham mais 3 pontos.

Quanto mais pontos tivermos mais probabilidades temos de ser seleccionados para as campanhas.

Aproveito também a oportunidade para vos pedir que votem na minha fotografia no site:

http://www.embaixadores.com/galeria_camp_emb.php?id=44&pic=571&c=t

As 3 melhores ganham prémios extra. Podem votar uma vez por dia.

Muito obrigada
Ana






Pudim Flan (desafio Dorie às Sextas)


Fonte: Livro 'Banking' de Dorie Greespan

Esta semana foi a vez de fazer um pudim flan, uma receita simples e saborosa, no entanto tenho de realçar que aqui em casa preferimos a receita que fazemos habitualmente, é menos gorda.

Ingredientes para caramelo:
Para o caramelo
⅓ chávena açúcar
3 colheres de sopa de água misturada com gotas de sumo de limão

Para o flan
1½ chávena de natas gordas
1¼ chávena de leite meio gordo
3 ovos grandes
2 gemas grandes
½ chávena de açúcar
1 colher de chá de extracto de baunilha

Colocar uma forma no forno a aquecer, enquanto isso prepara-se o caramelo.

Para fazer o caramelo:
Misturar o sumo de limão e o açúcar numa panela de fundo grosso pequena. Colocar a panela em lume médio-alto e cozinhar até o açúcar se tornar num caramelo de cor âmbar. Retirar a panela do lume quando começarmos a caramelizar.
Retirar a forma do forno e deitar lá dentro o caramelo e rapidamente deixar o caramelo untar a forma.

Para o flan
Ferver o leite e as natas.
Entretanto, misturar os ovos, as gemas e o açúcar. Bater vigorosamente durante um minuto ou dois, e, em seguida, misturar a baunilha.
Deitar cerca de um quarto do líquido quente, mexendo sempre. Despejar, lentamente, o restante creme quente e o leite. Retirar as bolhas e a espuma com uma colher.
Colocar a forma numa tabuleiro alto, verter o creme na forma e colocar, água quente no tabuleiro até metade dos lados da forma do pudim.
Assar o pudim por cerca de 50 minutos, ou até dourar um pouco. (está pronto, quando, ao espetarmos uma faca no centro, a mesma sair limpa)
Retirar do forno e deixar arrefecer à temperatura ambiente, de seguida leva-se ao frigorífico por 4h, sem desenformar.
Antes de desenformar, passar novamente a faca entre o pudim e a forma. (Se ficar bem barrada com o caramelo nem se precisa de passar a faca).

Bom apetite!

Agora só um miminho para quem ainda não viu este video, porque eu já dei umas boas gargalhadas e quero partilha-lo convosco:

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Roupa Velha na Airfryer


Um dia destes fiz bacalhau cozido com umas couvinhas da nossa horta, batatas e cenoura e sobrou bastante comida, como aqui em casa nada se desprediça comecei logo a dar destino a estas sobras e a isso tudo juntei a minha amiga Airfryer e o resultado foi este.

Ingredientes:

Bacalhau cozido e lascado
couves cozidas
batata cozida
cenoura cozida
salsa picada
alho picado
1 c.sopa azeite

Corta-se estes ingredientes dentro de uma tigela, mistura-se o alho, a salsa e o azeite e deita-se tudo dentro da Airfryer (sem o cesto), 8 minutos a 180º. Ficou muito bom, nada gorduroso e muito saboroso e bastante rápido de fazer, pouco mais de 10 minutos tinhamos o jantar feito.

Bom apetite

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Pães de Deus


Costumo fazer esta receita muitas vezes e aqui em casa ninguém enjoa, é muito bom comer estes pães, seja simples ou com manteiga ou fiambre. A receita não é novidade vem na farinha «Pão Brioche» da Nacional.

Ingredientes para os pães:

235ml de água morna
500gr de Farinha da Nacional «Pão de Brioche»

Ingredientes para a mistura de coco:

100gr de coco ralado
100gr de açucar1 ovo grande

+ leite para pincelar

Na mfp coloca-se os ingredientes pela ordem acima descrita e programa-se amassar. No final retira-se e coloca-se numa tigela enfarinhada e coloca-se dentro do forno pré aqucido a 35º durante 1hora. Passado esse tempo molda-se cerca de 10 bolas (na receita diz 15)

Coloca-se as bolas num tapete de silicone e deixa-se levedar por mais 1hora, novamente dentro do forno, vai duplicar de tamanho. Pincela-se os pães com leite (na receita original é com ovo batido) e prepara-se a mistura de coco, simplesmente juntando os ingredientes e dispôe-se pequenas quantidades sobre os pães. Vão ao forno pré aquecido a 200º, baixando de seguida para 180º cerca de 15 minutos ou até ficarem dourados. Polvilha-se com açucar em pó, eu normalmente não polvilho).

Bom apetite!

terça-feira, 15 de maio de 2012

Pão de Alho com Queijo na Airfryer





Estes pãezinhos foram feitos na Airfryer e são rápidos de fazer.

Ingredientes:

2 dentes de alho
1 c. sopa oregãos
1. c. chá manteiga sem sal
1 c. sopa de azeite
umas pedrinhas de sal
1 pão (usei um pãozinho que tinha feito com farinha de pão caseiro da nacional)
2 . c. sopa cheias de queijo emental ralado

Colocam-se os alhos, oregãos, sal e o azeite na picadora para ficar finamente picado. Barram-se o pão aberto ao meio com a manteiga e de seguida com a massa do alho. Polvilha-se com o queijo e vai à Airfryer, pré aquecida 3 minutos a 180º, durante 5 minutos.

Bom apetite!

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Sargos Assados no Forno

Estes ainda vieram da promoção dos 50% do Pingo Doce, foram arranjadinhos direitinho para o congelador, até ao fim de semana passado.




Ingredientes

2 Pargos
800 gr de batatas aos cubinhos
tomate pelado triturado q.b.
2 cebolas cortadas às rodelas finas
2 dentes de alho cortadinhos
azeite q.b
1 dl de vinho branco
tomilho q.b.
sal q.b.

Colocam-se as rodelas de cebola num tabuleiro e por cima, os pargos e as batatas. Numa tigela junta-se os alhos, o tomate pelado triturado, o tomilho, o sal e o azeite, mistura-se e unta-se o peixe e as batatas. Rega-se com o vinho branco e vai ao forno pré aquecido a 180º durante 50 minutos.

Acompanha com salada de alface.

Bom apetite!

domingo, 13 de maio de 2012

Bolo «Arco-Irís escondido»

No dia da mãe publiquei uma fotografia de um bolo que tinha feito, mas ainda não tinha tido tempo de publicar a receita. Foi o meu primeiro bolo com Pasta Americana e Pasta de leite, a Pasta de leite pode ser tingida com qualquer cor, no entanto o vermelho e o preto não ficam cores vivas, pelo que no vermelho usei Pasta Americana de compra. O Tiago queria um arco-irís escondido e isso deu-me esta ideia:


A receita do bolo veio da inspiração na visita ao site Sabor Intenso, apenas com pequenas alterações.

Ingredientes para a pasta de leite:
2 - chávena de açucar impalpável (para fazer o açucar impálpável adiciona-se 3 c.sopa de açucar em pó para uma de farinha Maizena)
2 - chávenas de leite em pó
Leite condensado q.b.

Ingredientes para o bolo:
200gr de açucar
3 ovos
1 iogurte grego natural
350gr de farinha para bolos peneirada
2/3 chávena óleo
1 c. café de fermento
sumo e raspa de 1 laranja
corantes (eu usei amarelo, vermelho, verde, azul e roxo da marca Wilton)

Bate-se o açucar com as gemas e adiciona-se o óleo, o iogurte e as raspas e sumo de laranja. Depois adiciona-se a farinha previamente peneirada com o fermento. Por fim as claras em castelo. Divide-se em 5 tacinhas e adiciona-se um pouquinho de corante em cada uma (mesmo muito pouquinho eu adicionei com uma colher de café e só a pontinha da colher com corante).
Unta-se uma forma de 23cm de diametro e deita-se a massa no centro (começei pela roxa e acabei na amarela), a massa vai espalhando sózinha conforme colocamos a cor seguinte. Vai ao forno cerca de 30 minutos.

Entretanto prepara-se a pasta de leite, a minha inspiração veio deste video do youtube, no entanto atenção porque usei as doses acima indicadas e não as do video porque no video ele indica quantidades diferentes de açucar impalpável versus leite em pó, o que não deu ponto. Esta pasta é fácil e rápida de fazer, tem a vantagem de ser mais saborosa, na minha opinião, claro. Junta-se o açucar impálpável peneirado com o leite em pó e depois vai-se adicionando aos poucos o leite condensado, pouquinho de cada vez e não leva uma lata inteira. Depois de pronta pode-se adicionar corantes da cor que se quiser, com um palito de preferência, vai-se juntando um pouco de corante e amassando.

Depois do bolo pronto e frio, cortei-lhe a parte de cima para o nivelar e montei-o virado ao contrário. Cobri-o com um pouco de leite condensado (usei o leite condensado que sobrou da pasta), só para agarrar a pasta. Estiquei a pasta de leite e coloquei por cima do bolo, para um bolo de 23cm de diametro por 6 cm de altura estiquei 38cm de diametro de massa, enrolei-a toda no rolo e depois fui desenrolando em cima do bolo desde uma ponta até à outra. Com as mãos vamos ajeitando a massa e depois com uma faquinha corta-se o que sobra. Depois usa-se a imaginação e decora-se a gosto. Tentei fazer um bolo simples porque foi a minha primeira experência.

Bom apetite!

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Avaliação «Phillips . Airfryer»


Avaliação «Phillips . Airfryer»



 
Há duas semanas atrás recebi uma chamada de uma transportadora a dizer que tinham a Airfryer para me entregar, sabem o que senti nesse momento? Nem eu própria sei explicar, foi uma grande supresa porque não sabia que tinha sido escolhida para experimentar este produto. A expectativa era grande porque sempre foi uma curiosidade minha comer batatas fritas sem óleo.
Após 2 semanas com a minha nova companheira estou com a minha ideia completamente formada acerca da Airfryer.
Estou a tentar adaptar todos os nossos hábitos culinários à Airfryer e acho que isso é muito importante, porque não fazia sentido sermos nós a adaptarmo-nos às receitas que vêm com a máquina, estas serviram de guia quando recebi a máquina e antes de usá-la para perceber o seu funcionamente e para ter uma ideia do que se podia fazer, e como se podia fazer.
Desde o primeiro dia que estou a adorar a experiência e penso que isso se têm notado em todos os posts que tenho colocado na respectiva label do meu blog. Tenho cozinhado de tudo na minha Airfryer e a verdade é que só tenho notas positivas a dar, tudo o que cozinhei até hoje saíu bem cozinhado, saboroso e de forma rápida e saudável. A comida cozinhada com pouca ou nenhuma gordura tem uma vantagem muito grande, torna-se mais saborosa, porque consegue realçar o sabor dos alimentos, sabor esse que era perdido no meio de uma fritura afogada em óleo. A minha cozinha também já me agradeceu a vinda desta nova companheira, porque agora livrou-se de vez do cheiro horrível a fritos, o cheiro que sai da máquina é o cheiro agradável dos alimentos.
Em relação ao design, eu dou muito valor à minha cozinha, (não fosse essa a minha área de trabalho) para mim o design e a funcionalidade são dois aspectos que valorizo imenso e sei que nem sempre é possível conjuga-los, não havendo forma de os conjugar dou mais valor à funcionalidade. O meu sonho de cozinha era não ter nada visível em cima das bancadas, mas não é possível. Primeiro veio para cá morar a mfp que por acaso é branca, depois foi a vez do copo liquidificador que também é Phillips e branco, mas de uma linha diferente (tem as letras laranja). A máquina é bonita (não é excepcionalmente bonita), acho que a cor preta a deve tornar mais atractiva. É muito funcional e intuitiva, tem apenas dois botões, um temporizador e um botão de temperatura, não podia ser mais simples de usar, não concordam?
Em tudo o que já fiz até agora, demoro muito menos tempo a fazer qualquer cozinhado na Airfryer do que de forma tradicional, facto este que me deixa muito feliz porque ganho mais tempo para ocupar com outras coisas. Ainda nunca cozinhei nada congelado, mas porque habitualmente esse tipo de alimentos não entra aqui na nossa casa.
O que me surpreende mais na airfryer é a tecnologia Rapid Air, e é isso que leva o meu filho a chamar-lhe a caixinha mágica, esta tecnologia permite fritar com a circulação de ar quente e sem a adição de gordura. O meu marido agora está sempre a pedir batatas fritas. Já lá fritei Frango, Coelho, bacalhau, filetes de pescada, batatas fritas e até estrelei um ovo, (hoje fiz roupa velha mas ainda não fiz o post), tudo saíu aprovadíssimo e já podemos dizer que cozinhar com óleo já pertence ao nosso passado porque depois de tudo o que já testámos consegimos provar que a Airfryer consegue cozinhar uma variedade imensa de receitas, tudo o que precisamos é de um pouco de imaginação. As receitas têm me saído de forma natural e tenho levado isto tão a sério que já me aconteceu acordar durante a noite porque me lembrei de uma receita que podia experimentar fazer. Uso a Airfryer para fritar mas também para assar, para mim a Airfryer não é apenas uma fritadeira, é uma máquina multifunções, ou melhor uma caixinha mágica como lhe chama o Tiago, porque ela assa ou frita conforme nós quisermos. Não tenho nenhuma forma que se adapte à máquina, mas resolvi essa questão colocando papel vegetal por cima da rede. Já reparei que existe uma forma que se adapta à máquina e vou ter de ir ao centro de assistência para ver se é possível encomenda-la.
Seria uma boa ideia a Philips arranjar um acessório que servisse de patamar para cozinhar a vários níveis, se por exemplo quisermos cozinhar biscoitos, que não ocupa muito espaço em termos de altura, poderiamos cozinha-los em vários níveis, (penso que daria para dois níveis sem problemas) tipo prateleiras para fazer mais biscoitos ou bolinhos de uma só vez, iriamos poupar mais electricidade.
 Em relação à limpeza da máquina tenho-a lavado sempre à mão, ainda nunca experimentei na máquina da loiça, mas penso que se não lavássemos a rede primeiro à mão, não iria saír na máquina de lavar porque temos de deixar um pouco de molho e só depois esfregar a rede e com muito cuidado para não deixar bocadinhos do esfregão agarrados, mas não considero muito difícil de lavar, a rede da fritadeira a óleo é muito mais difícil de lavar.
 Tenho de agradecer à Trnd e à Senhora Dora Remenyi, responsável do departamento de Consumer Marketing Manager Domestic Appliances da Philips, a oportunidade que me deram, sinto-me muito feliz por ter sido uma das 10 Trnders privilegiadas a usufrir desta experiência. Nem vos sei explicar o que senti quando soube que no fim iria ficar com a Airfryer para mim, a alegria é enorme, porque em 15 dias já me adaptei completamente a cozinhar com ela, já não me imagino a voltar aos fritos em óleo novamente.
 Se quiseres fazer parte desta comunidade e teres a oportunidade de experimentar novos produtos faz como eu, inscreve-te aqui e depois é só te inscreveres nas campanhas que sejam do teu agrado.

sábado, 5 de maio de 2012

Feliz dia Da mãe!



Desejo-vos a todas vós mamãs, um feliz dia da Mãe. Todos os dias é o nosso dia, porque somos sempre mães, noite e dia, mas hoje é o dia em que celebramos a felicidade de ser mãe.

Estreei-me nos bolinhos feitos com pasta e como gosto de ter muito trabalho fiz a pasta e tudo, mas logo coloco outro post a falar sobre isso.
Um Beijinho grande,
Ana

Carne Picada com Fusilli Tricolor - Airfryer


Tinha cerca de 350gr de carne picada que tinha sobrado da receita das Batatas Gratinadas e resolvi fazer mais um jantar na Airfryer.

Ingredientes

Carne picada já cozinhada
Fuzilli 250gr
1 pacote de natas
1 c. chá maizena
500gr de queijo emental ralado para o molho
sal e pimenta q.b.
leite 1dl
oregãos
pã ralado
queijo ralado emental q.b.

Coze-se a massa de acordo com as instruções da embalagem e mistura-se um pouco de oregãos. Entretanto num tachinho coloca-se as natas, o leite previamente misturado com a maizena e o queijo, vai-se mexendo até começar a engrossar, tempera-se com sal e pimenta a gosto. Retira-se do lume e mistura-se com a massa.
Forra-se a Airfryer com papel vegetal e coloca-se metade da massa, depois a carne picada e por cima o resto da massa. Polvilha-se com uma mistura de queijo ralado e pão ralado e com um pouco de oregãos. Cozinhar na Airfryer por 10 minutos a 180º. A vantagem de ser cozinhado na Airfryer além de cozinhar mais rapidamente, também fica mais crocante por cima.

Servir com uma saladinha de alface.

Bom apetite!

Batatas Recheadas e gratinadas na Airfryer




Esta é outra receita que já estava na lista dos cozinhados a fazer. Ficaram delíciosas, aprovadas e a receita é muito fácil.

Ingredientes:

500gr de carne vaca picada com chouriço misturado (só precisamos de 300gr para as 3 batatas)
3 batatas grandes (250gr cada)
1 dente de alho
1 cebola
salsa q.b.
4 tomates pelados (de lata e com a polpa)
oregãos
meio pimento verde
v. branco q.b.
azeite q.b.
sal e pimenta q.b.
limão q.b.
5 c. sopa leite
queijo emental ralado q.b.

Pica-se a cebola e o alho e coloca-se a refogar com o azeite, enquanto isso coloca-se na picadora a salsa, oregãos, pimento verde, tomate pelado e o vinho branco. Depois de estar bem picadinho junta-se ao refogado e adiciona-se a carne. Deixa-se cozinhar cerca de 25 minutos. À parte cozem-se as batatas. Quando as batatas estiverm cozidas, retira-se da água, deixa-se arrefecer e cortam-se ao meio. Com muito cuidado retira-se toda a polpa para uma tigela e  passa-se com um passevite, junta-se as 5 c.sopa leite e sumo de meio limão, mexe-se bem o puré e junta-se a 300gr da carne picada já cozinhada. Depois de bem misturado enchem-se as batatas com este preparado e por cima polvilha-se com o queijo ralado, salsa e oregãos. Pré aquece-se a Airfryer a 200º 3 minutos e depois baixa-se a 180º e deixa-se gratinar 10 minutos. Estas batatinhas deram para o nosso jantar de ontem e para o almoço do maridinho hoje. (atenção que eu não como muito)

Bom apetite!

(com o resto da carne que sobrou fiz o jantar de hoje, mas sobre essa receita só falo amanhã)

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Swedish visiting cake - «Desafio Dorie às Sextas»



Esta semana deu-me imenso prazer este desafio porque aconteceu uma coisa muito engraçada, olhei para a receita e tive um 'Deja vu' é que os ingredientes são precisamente os que uso para fazer a minha tarte de amêndoa, só muda a maneira de confeccionar e pronto, não resisti...

1 chávena de açúcar + 40gr (cerca de 180gr)
raspa da casca de 1 laranja (aqui em casa preferimos raspas de laranja
2 ovos grandes
1 chávena de farinha de trigo com fermento
cerca de 130g de margarina, derretida e fria
amêndoas laminadas q.b. (100gr +-)
Pré-aquecer o forno a 180°C. Colocar papel vegetal numa tarteira e untar.
Numa taça grande, misturar bem 100 gr de açúcar e a raspa de laranja.
Juntar os ovos, um a um, mexendo com uma vara de arames até misturar bem.
Com uma espátula, misturar a farinha, e em seguida acrescentar 90 gr de margarina, cuidadosamente.
Deitar a massa na forma e alisar a superfície. Vai ao forno 15 minutos. Entretanto num tachinho juntar o açucar e a margarina restante e as amêndoas, vai a lume brando e mexe-se até desfazer bem o açucar. Quando terminar de cozinhar, retira-se do forno e deita-se por cima a mistura de amendoas. Vai novamente ao forno a 200º cerca de 15 minutos ou até dourar as amendoas. Aqui em casa gostamos mais para o queimadinho.

Retirar do forno e deixar arrefecer sobre uma grade por 5 minutos, antes de tentar desenformar.
Servir morno ou frio. Aqui servimos mesmo quente,  porque o cheirinho a laranja faz com que se torne irresístivel.

É caso para dizer que afinal há coicidências!

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Empanada de atum - Airfryer



Esta receita é muito especial porque é a nº 100 que posto aqui e já desde a semana passada que eu sabia o que queria fazer.
A semana passada fui ao continente às compras e enquanto esperava a minha vez para pagar vi que já tinham a revista «Magazine» de Maio, como não resisto a compra-la todos os meses lá a trouxe e enquanto esperava comecei a ler, os meus olhos ficaram logo encantados com esta receita e pensei logo fazê-la para o almoço do dia 1 de Maio. Bem, mas o Sr Jerónimo Martins lá me trocou as voltas e como entrei no Pingo Doce às 8h30 e saí já passava das 14h não almocei, mas persistente como sou fiz para o jantar. Só estou triste porque tirei fotografias do inicio ao fim e queria colocar aqui todo o processo, mas quando fui passa-las para o computador faltam as primeiras, as que mostram a confecção da massa e a técnica que usei para a encher sem tabuleiro, mas em compensação tenho umas fotos da televisão, do ruca, dos carrinhos e outras que o meu Tiaguinho andou a tirar, enfim, deve ter apagado as minhas. A receita vem na página 15 da revista mas eu alterei-a um pouco.

Ingredientes:

Para a massa:
45ml de agua morna
1 c. chá de fermento de padeiro (este fermento deve-se misturar logo na água)
45ml v. branco
25ml de azeite
120gr de margarina derretida
1 pitada de açucar
1 c. chá de sal
400gr de farinha de trigo
1/2 c. chá de oregãos em pó

1 ovo batido para pincelar

Para o recheio:
4 latas de atum em azeite (bem escorrido)
1 cebola picada
2 dentes de alho picado
4 tomates pelados picados
2 c. sopa do sumo do tomate
1/2 pimento verde picado
1/2 chávena de salsa picada
3 ovos cozidos
sal e pimenta q.b.
azeite.q.b.

Na mfp colocam-se os ingredientes para fazer a massa pela ordem em que estão (à excepção do ovo batido) e programa-se amassar. Deixa-se repousar 1hora.
Enquanto isso abrem-se as 4 latas de atum e deixa-se escorrer, depois espreme-se bem com as mãos para saír todo o azeite.  Na picadora picam-se os alhos junto com a cebola e deita-se num tacho com um pouquinho de azeite. Pica-se separadamente o tomate, o pimento e a salsa. Quando a cebola estiver alourada deita-se o tomate e o pimento e deixa-se apurar um pouco, por fim deita-se o atum e a salsa e tempera-se com sal e pimenta. Entretanto cozem-se os 3 ovos e cortam-se em 8 gomos cada um.
Divide-se a massa em duas metades e estica-se um quadrado com cerca de 23cm, eu usei a régua e depois virei a cesta da airfryer ao contrário sobre a bancada e coloquei uma folha de papel vegetal no fundo, cortei um pedaço com cerca de 20cm, e coloquei cuidadosamente a massa estendida sobre ela, as pontas da massa cairam para baixo (são essas as fotos que me faltam), deitei por cima da massa 10 gomos de ovos cozidos e por cima coloquei o atum, depois estiquei mais um quadrado de massa com cerca de 18 cm e cobri por cima, puxei as pontas caidas para cima e fui fechando como se vê nas fotografias. Depois fiz uns furinhos com um garfo na parte de cima e pincelei com o ovo batido. Depois fiz o mesmo processo para o segundo pedaço, mas como do primeiro e do segundo me sobrou um pouco de massa ainda deu para o Tiago fazer o folhado dele:)
Pré aqueci a airfryer a 200º e coloquei o folhado lá dentro por 15 minutos a 180º, a meio do programa abri e cobri com papel de aluminio para não queimar. Depois foi só fazer o 2º e por fim o Mickey do Tiago. Uma empanada deu para nós para o jantar e ainda deu para o almoço do meu marido. A 2ª comemos metade ao jantar e a outra metade juntamente com o Mickey congelei. Está muito bom, para a próxima vou fazer de frango e carne picada tambem deve ser bom.

Mais um projecto aprovado aqui em casa e a Airfryer esteve à altura.

Bom apetite!

terça-feira, 1 de maio de 2012

Pão de Centeio e Pães com chouriço na Airfryer



Ainda não me habituei a reduzir as quantidades de farinha para fazer pão na airfryer, mas tambem a verdade é que só o faço para testar tudo o que ela consegue fazer, porque no forno consegue-se fazer mais quantidade. O pão saí muito bom, eu não gosto de cozer o pão na mfp, apenas a uso para amassar porque gosto mais do sabor do pão feito no forno, mas na airfryer tambem fica muito bom, eu acho que deve ser porque a airfryer faz ventilação, a mfp não faz e deve ser aí que está a diferença.

Para este pão de meio kilo (é o máximo de carga da airfryer em relação ao pão) e estes quatro pãezinhos de queijo e chouriço usei os seguintes ingredientes:

300 ml de água
400gr de farinha de trigo
100gr de farinha de centeio
1 c. chá de sal
8gr de fermento ramazzoti
4 fatias de queijo barra terra nostra
chouriço de carne q.b.


Pré misturar as farinhas e retirar um pouco para um prato fundo para mais tarde usar para polvilhar o pão.
Colocar os ingredientes por esta ordem na mfp e seleccionar amassar com levedura.  No final do programa retirar a massa e dividir, cerca de 500gr, formar uma especie de bola semi-dobrada passar pela farinha que está no prato fundo e colocar na cuba da airfryer. Pré aquecer 1 minuto a airfryer a 80º, deixar arrefecer um pouco e colocar lá dentro o pão a levedar cerca de 1hora antes de o cozer. Enquanto isso amassar a restante massa e dividir em 4 partes iguais. Com um rolo esticar cada uma em rectângulos, colocar 1 fatia de queijo no meio de cada um e preencher com chouriço por cima, dobrar as partes laterais e fazer uns cortes em cima, passar na restante farinha e  colocar num tabuleiro a levedar.  No final do tempo, pré aqueci a airfryer a 200º durante 3 minutos e depois reduzi para 180º coloquei o pão lá dentro e cozeu durante 20 minutos, passados 10 minutos coloquei papel de aluminio por cima. No final arrefeceu em cima de uma rede, enquanto cozi os pães com chouriço, durante 13 minutos a 180º (teve de ser em duas vezes). O pão e os pãezinhos foram logo comidos porque estavam mesmo muito bons.

Mais um teste aprovado.

Bom apetite!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Queres experimentar produtos novos para poderes expressar a tua opinião? Então inscreve-te aqui: